3ª Tradição                                           Afinal, do que temos medo? A Terceira Tradição nos ensina que a intolerância inicial em AA estava baseada no medo. Privar qualquer alcoólico da oportunidade de experimentar A.A. em sua plenitude, significa, às vezes, pronunciar a sua sentença de morte.

5ª tradição                                           Nosso apoio espiritual está na força desta tradição, levar a mensagem! Nosso objetivo final com a realização do evento é permitir o exercício da missão de sermos pontes de Amor na comunicação entre os membros da irmandade de todo o Brasil, em especial com aquela que está por vir.

4ª Tradição                                  autonomia de um Grupo de fazer o evento que considerar adequado para levar a mensagem a quem sofre e convidar membros de A.A. do Brasil e do mundo a comparecer. 

CTO - A 3ª Colcha de Retalhos Brasil é também um instrumento para serviços de CTO. Com a publicação do livreto "Colcha de Retalhos", os serviços de CTO direcionados à mulher ganharam uma ferramenta poderosa, mas ainda pouco divulgada nos grupos. O nome do evento é também uma forma de divulgação dessa literatura de AA dirigida à abordagem da mulher alcoólica. Sua realização pode despertar para a existência de mais essa ferramenta e inspirar a criação de ações dirigidas, tais como reuniões informativas, reuniões de literatura, dentre outras, além de contribuir com a arrecadação de valores com a venda do livreto, contribuindo para a autossuficiência de AA.

Apoio à Literatura 

A dinâmica da Colcha de Retalhos oferece uma versão presencial dos conteúdos do Folheto Colcha de Retalhos

9ª Tradição               
 O 
Grupo pode criar comitês para servir ao publico que quer atingir, então, para falar de alcoolismo feminino como ação de CTO pode organizar um evento para este fim. Foi por meio da Nona tradição que fomos autorizadas à criação de um comitê de trabalho dirigido à mulher alcoólica, que foi recepcionado pela estrutura, sempre com vistas a atender nosso único propósito primordial, o de levar a mensagem ao alcoólico que ainda sofre, conforme nossa Quinta Tradição;

11ª Tradição                                     
Em respeito à Décima Primeira Tradição, realizando uma atividade para atração da mulher alcooólica que ainda sofre.